Calor foi atrasado pela “influência marítima”, mas chega a Portugal no sábado

Publié le par angeline351

Calor foi atrasado pela “influência marítima”, mas chega a Portugal no sábado

Portugal não foi afectado pela onda de calor que assola a Europa Central devido à “influência marítima” de uma depressão atmosférica vinda do Atlântico, que fez com que “o ar estivesse mais húmido e menos quente”, diz ao PÚBLICO a meteorologista Ilda Novo, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Mas o calor não tardará a chegar.


A massa de ar quente vinda do Sara (Norte de África) — que está a causar temperaturas extremas na Alemanha, na Suíça e em França, onde os termómetros rondam os 40 graus Celsius — está a deslocar-se para Oeste, fazendo com que Portugal ainda seja atingido por parte deste calor, sobretudo na região Interior.

O dia mais quente será sábado: Évora registará temperaturas máximas de 38 graus Celsius (39ºC em Reguengos de Monsaraz e Barrancos) e os termómetros em Beja chegarão a marcar 37 graus Celsius (assim como em Castelo Branco); também em Portalegre as temperaturas máximas rondarão os 35 graus Celsius. Em Bragança serão 34ºC. As temperaturas no litoral serão mais amenas: Lisboa terá uma máxima de 27ºC no sábado e o Porto registará 24ºC de máxima (tal como Viana do Castelo e Leiria).

 

Publié dans EUROPE

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :
Commenter cet article