Bangladesh: Liberdade para os sindicalistas presos agora!

Publié le par angeline351

Bangladesh: Liberdade para os sindicalistas presos agora!

Em parceria com o IndustriALL e UNI Global Union. IndustriALL e UNI têm lutado bastante para melhorias nos direitos dos trabalhadores e na segurança e saúde na indústria têxtil em Bangladesh após o colapso da fábrica ‘Rana Plaza ‘ em 2013 que matou mais de 1.100 trabalhadores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pelo menos 26 dirigentes sindicais e outros ativistas foram detidos em Bangladesh em um retrocesso sério para os direitos dos trabalhadores e a democracia no país.
A polícia invadiu as casas de dirigentes sindicais e sindicalistas, e muitos se esconderam com medo de sua segurança. Os escritórios sindicais em Ashulia, o centro de produção de vestuário da capital, Dhaka, foram invadidos, vandalizados e fechados, com documentos sobre os sócios queimados e móveis removidos.
Depois que os trabalhadores desta categoria exigiram um aumento nos salários em dezembro, mais de 1.600 deles foram demitidos e a polícia entrou com processos contra 600 trabalhadores e dirigentes sindicais.
Por favor, assinar está petição exigindo que os ataques aos trabalhadores de vestuário parem e mandar um recado claro para o governo de Bangladesh que os dirigentes e outros sindicalistas têm que ser liberados imediatamente e todos os processos contra eles têm que ser descartados.


Você pode contribuir! Escreva seu nome e endereço de e-mail e clique em ‘Enviar Mensagem’ no final da página. 
 
Nome: 
 [obrigatório]
Endereço de e-mail: 
 [obrigatório]
Seu sindicato/entidade: 
Seu país 

Digite aqui sua mensagem – ou use a mensagem já existente. 

Dear Prime Minister Sheikh Hasina

I am writing to ask that your government immediately release all detained garment trade union leaders and worker activists, and that any charges against them should be dropped. Wages in Bangladesh’s garment industry are among the lowest in the world. It is unacceptable that the demand to increase the minimum wage is met with arbitrary detentions, suspended production at 59 factories, the firing of well over 1,600 workers and police cases against 600 workers and trade union leaders. 
Garment workers in Bangladesh have the unequivocal right to organize and must be paid a living wage on which they can survive. I urge the government to immediately and unconditionally release the detained trade union leaders and activists, and drop the criminal cases against hundreds of garment workers.

 

https://www.labourstartcampaigns.net/show_campaign.cgi?c=3312

Pour être informé des derniers articles, inscrivez vous :

Commenter cet article